Dpjo

Alterações tridimensionais do espaço da via aérea faríngea após avanço bimaxilar

Thaís Lima ROCHA, Ludmila LIMA, Arnaldo PINZAN, Eduardo SANT’ANA, Renato Luiz Maia NOGUEIRA, Caroline Nemetz BRONFMAN, Guilherme JANSON,

Introdução: A probabilidade de melhoria do espaço aéreo superior (EAS) com cirurgia ortognática deve ser considerada durante a decisão do tratamento ortodôntico-cirúrgico, proporcionando não somente um benefício estético, mas também funcional, para o paciente. Objetivo: O objetivo do presente estudo foi avaliar as alterações 3D no espaço das vias aéreas superiores após a cirurgia de avanço maxilomandibular (AMM). Métodos: Foi realizada uma análise retrospectiva de 56 pacientes, 21 homens e 35 mulheres, com média de idade de 35,8 ± 10,7 anos, submetidos a AMM. Foram obtidas tomografias computadorizadas de feixe cônico (TCFC) pré- e pós-operatórias para cada paciente, e as alterações no EAS foram comparadas usando o software Dolphin Imaging v. 11.7. Foram medidos dois parâmetros do espaço aéreo faríngeo (EAF): volume das vias aéreas (VVA) e área axial mínima (AAM). Foi utilizado o teste t pareado para comparar os dados entre T0 e T1 , com nível de significância de 5%. Resultados: Houve um aumento estatisticamente significativo no EAS. A cirurgia de avanço bimaxilar aumentou o volume das vias aéreas (VVA) e a área axial mínima (AAM) em média 73,6 ± 74,75% e 113,5 ± 123,87%, respectivamente. Conclusão: A cirurgia de AMM tende a causar o aumento signifi- cativo do EAS; no entanto, esse aumento é altamente variável.

Palabras Clave: Avanço bimaxilar. Cirurgia ortognática. Vias aéreas superiores. Tomografia computadorizada de feixe cônico. Apneia obstrutiva do sono.

Cómo citar: Rocha TL, Lima L, Pinzan A, Sant’Ana E, Nogueira RLM, Bronfman CN, Janson G. Three-dimensional pharyngeal airway space changes after bimaxillary advancement. Dental Press J Orthod. 2021;26(5):e2119364.

sábado, 29 de enero de 2022 08:43