Jcdr

Análise, por SEM e EDX, da composição e morfologia das partículas de carga de compósitos de baixa contração e tradicionais

Marina Di Francescantonio, Rafael Rocha Pacheco, Thaiane Rodrigues Aguiar, Letícia Cristina Cidreira Boaro, Roberto Ruggiero Braga, Adriano Luis Martins e Marcelo Giannini

Objetivo: o objetivo deste estudo foi caracterizar os elementos químicos e a morfologia das partículas de carga de resinas compostas convencionais e de baixa contração. Os componentes principais foram identificados por meio de microanálise de espectroscopia de energia dispersiva (EDX); já as partículas de carga, foram analisadas morfologicamente por um microscópio eletrônico de varredura (MEV). Métodos: quatro resinas compostas foram estudadas, sendo duas resinas convencionais (Heliomolar e Tetric N-Ceram, Ivoclar Vivadent) e duas resinas compostas de baixa contração (Aelite LS, Bisco; e Filtek Silorano, 3M ESPE). O material (cinco amostras de cada resina) foi imerso em solventes orgânicos, para eliminar a fase orgânica, e, posteriormente, analisado por MEV e EDX. Resultados: embora as análises realizadas por meio do método EDX tenham apresentado um alto teor de silício em todos os materiais, foram identificadas diferenças nas suas composições básicas. A resina composta Aelite LS continha partículas esféricas e irregulares, enquanto as outras resinas continham apenas partículas de preenchimento com formato irregular. A resina composta Heliomolar apresentou o maior tamanho de partícula. Conclusão: todas as resinas compostas continham silício, com variação de outros componentes. As partículas de carga das resinas analisadas apresentaram diferenças de tamanho e morfologia.

Palabras Clave: Resina composta. Contração de polimerização. Partículas de carga. MEV. EDX.

Cómo citar: Di Francescantonio M, Pacheco RR, Aguiar TR, Boaro LCC, Braga RR, Martins AL, Giannini M. Evaluation of composition and morphology of filler particles in low-shrinkage and conventional composite resins carried out by means of SEM and EDX. J Clin Dent Res. 2016 jan-mar;13(1):49-58. DOI: http://dx.doi.org/10.14436/2447-911x.13.1.049-058.oar

domingo, 17 de diciembre de 2017 07:56