Dpjo

PDF

Influência da anquilose intencional de caninos decíduos como reforço de ancoragem à tração reversa da maxila

Luís Fernando Castaldi Tocci, Omar Gabriel da Silva Filho, Acácio Fuziy, José Roberto Pereira Lauris

Introdução: nesse estudo cefalométrico retrospectivo, analisou-se a inluência da anquilose intencional de caninos decíduos em pacientes com má oclusão de Classe III e mordida cruzada anterior, nos estágios de dentição decídua e mista precoce, tratados com expansão ortopédica da maxila, seguida de tração reversa. Métodos: foram utilizadas telerradiograias em norma lateral de 40 pacientes, divididos em 2 grupos pareados por idade e sexo. O Grupo Anquilose foi constituído de 20 pacientes (10 meninos e 10 meninas) tratados com anquilose induzida e que apresentavam as idades médias inicial e inal, respectivamente, de 7a 4m e 8a 3m, e o tempo médio de tração reversa de 11 meses. O Grupo Controle, composto de 20 pacientes (10 meninos e 10 meninas) tratados sem anquilose induzida e que apresentavam as idades médias inicial de 7a 8m e inal de 8a 7m, e tempo médio de tração reversa de 11 meses. Foram empregadas as análises de Variância a dois critérios e de Covariância para comparar as variáveis cefalométricas inicial e inal e as alterações de tratamento entre os grupos. Resultados: segundo os resultados, as variáveis que evidenciaram as mudanças de tratamento signiicativas entre os grupos conirmaram que o procedimento de anquilose intencional potencializou a resposta sagital das bases apicais (Pg-NPerp) e aumentou os ângulos de convexidade facial (NAP e ANB). Conclusão: o protocolo envolvendo a anquilose intencional de caninos decíduos potencializou a resposta sagital das bases apicais.

Keywords: Má oclusão. Classe III de Angle. Mordida cruzada. Ortodontia interceptora.

Sunday, December 17, 2017 07:55