Dpjo

Explicação para os sintomas e sinais da erupção dentária: os mastócitos

Solange de Oliveira Braga Franzolin, Maria Inês Moura Campos Pardini, Leda A. Francischone, Elenice Deffune, Alberto Consolaro

Para contribuir com a compreensão dos mecanismos relacionados à sintomatologia e aos sinais associados à erupção dentária, investigou-se a presença de mastócitos nos tecidos pericoronários na fase intraóssea (Grupo 1) e submucosa (Grupo 2), comparando-os entre si e com a mucosa bucal (Grupo 3). Em cada grupo, 14 espécimes foram analisados microscopicamente em cortes corados com hematoxilina e eosina, e imunocitoquimicamente marcados com Ckit e Triptase. Pelos resultados obtidos, concluiu-se que a quantidade/densidade dos mastócitos é diferente nos tecidos foliculares de acordo com a fase de erupção, o que permite inferir que: 1) O traumatismo decorrente da mastigação sobre o conjunto “mucosa bucal com o folículo pericoronário na submucosa” pode explicar porque o epitélio reduzido exporia o esmalte às células do tecido conjuntivo; 2) A exposição das proteínas do esmalte com propriedades antigênicas corresponderia à liberação de antígenos sequestrados que levariam à interação de IgE e mastócitos em número aumentado na região; e 3) A consequente degranulação e liberação de mediadores no local, como histamina, leucotrienes, prostaglandinas, proteases, citocinas e fatores de crescimento, contribuem para a compreensão dos sinais e sintomatologia atribuídos à erupção dentária.

Palavras-chave: Erupção dentária. Folículo pericoronário. Mastócitos. Odontogênese.

Como citar: Franzolin SOB, Pardini MIMC, Francischone LA, Deffune E, Consolaro A. Explanation for the signs and symptoms of tooth eruption: mast cells. Dental Press J Orthod. 2019 Mar-Apr;24(2):20-31. DOI: https://doi.org/10.1590/2177-6709.24.2.020-031.oin

Friday, July 19, 2019 07:34