Dpjo

Comparação das dimensões das vias aéreas em pacientes com má oclusão Classe I esquelética e diferentes padrões faciais verticais

Ana Paula Flores-Blancas, Marcos J. Carruitero, Carlos Flores-Mir

Objetivo: o objetivo desse estudo foi comparar as dimensões das vias aéreas superiores em indivíduos portadores de má oclusão de Classe I esquelética com diferentes padrões faciais verticais. Métodos: a amostra consistiu de 99 cefalogramas laterais de indivíduos na pós-puberdade (18,19 ± 1,76 anos). O padrão facial vertical foi determinado por meio do índice VERT. O método de McNamara foi utilizado para quantificar as dimensões das vias aéreas superiores. O teste ANOVA e o teste t de Student para grupos independentes foram utilizados e, quando a distribuição normal não era possível, o teste de Kruskal-Wallis e o teste U de Mann-Whitney foram aplicados. Foi também realizada uma análise de regressão linear múltipla. Resultados: diferenças estatisticamente significativas nas dimensões da nasofaringe foram encontradas entre os diferentes padrões faciais verticais. Os indivíduos com padrão braquifacial apresentaram dimensões nasofaríngeas maiores do que os indivíduos com padrão mesofacial (p = 0,030) ou dolicofacial (p = 0,034). Quanto maior o valor do VERT, maior a dimensão nasofaríngea (R2 = 26,2%, p < 0,001). Não foram encontradas, entretanto, diferenças estatisticamente significativas ao nível da orofaringe. Conclusão: pode-se concluir que as dimensões anteroposteriores lineares da nasofaringe nos indivíduos braquifaciais com má oclusão de Classe I são maiores do que nos indivíduos mesofaciais e dolicofaciais. O índice VERT foi capaz de explicar apenas 25% da variabilidade total. Não foi encontrada correlação para as dimensões da orofaringe.

Palavras-chave: Vias aéreas superiores. Padrão facial vertical. Análise de McNamara. Índice VERT.

Como citar: Flores-Blancas AP, Carruitero MJ, Flores-Mir C. Comparison of airway dimensions in skeletal Class I malocclusion subjects with different vertical facial patterns. Dental Press J Orthod. 2017 Nov-Dec;22(6):35-42. DOI: https://doi.org/10.1590/2177-6709.22.6.035-042.oar

Sunday, January 21, 2018 18:21